ONLINE
1


 

"A paz esteja entre vós"


Demorou mas já estamos online. E estamos a todo o vapor.

Total de visitas: 15386


  Paróquia de Nª Srª da Penha de França 
História

Origem do culto

 

A devoção a Nossa Senhora da Penha de França teve origem em Espanha na província de Salamanca.

 

Corria o ano de 1424, quando uma donzela santa de Sequeros anunciou o descobrimento de uma imagem de Nossa Senhora. O monge de nome Simón Vela sendo devoto de Nossa Senhora vendeu todos os seus bens e iniciou a procura da imagem antes anunciada.

 

Dez anos após o início da sua busca, Simón cansado e desanimado pensou desistir, quando uma voz divina ouviu: “Não durmas Simón Vela, a minha imagem está escondida numa Peña longínqua e tu deves descobri-la.” Alertado por esta “revelação” Simón encontrou a imagem numa penha com o nome de Peña de Francia, desenterrando-a, onde ergueu a primeira Capela em honra de Nossa Senhora da Penha de França. 

Em 1437 foi entregue aos Dominicanos que promoveram o seu culto.

 

Lendas

 

Existem várias lendas milagrosas atribuídas a intercessão de Nossa Senhora da Penha de França

 

Lenda do lagarto da Penha de França

 

Esta lenda aparece apenas neste santuário.

 

 

Uma lenda popular conta que um devoto de Nossa Senhora, se deixou dormir, na colina da Penha. Ao acordar, viu-se atacado por uma serpente e foi defendido com o auxílio de um grande lagarto, que com ele venceu a serpente. Daí que, na sala dos Ex-votos, sempre se viu uma cobra e um lagarto. Por isso, a vitoria sobre tão grande inimigo, foi atribuída a Nossa Senhora da Penha de França. Por isso, as pinturas e quadros que apresentam a Patrona da cidade de Lisboa, aparecem com um lagarto e, às vezes, também com uma cobra.

Lenda do Lagarto

 

Relatam os historiadores que o lagarto se trata de um caimão, espécie de crocodilo, trazido do Brasil, e que terá sido abandonado, entre os arvoredos que cresciam no Monte Alperche. É com ele que um dos peregrinos, que subia a colina, para venerar Nossa Senhora, teve de lutar. Atribuiu a vitória à intercessão da Mãe de Deus. Por isso, a pele que media 14 palmos, foi guardada no santuário da Penha de França.

 

 

Lenda da Serpente

 

Conta-se que à partida de um navio, de Goa para Lisboa, um marinheiro terá avisado o comandante, de que uma serpente se alojara no convés, entre as mercadorias. Mas o comandante não deu grande importância à informação. Após vários meses de viagem, a serpente foi engrossando alimentada pelos produtos que o navio transportava. À chegada de Lisboa, foi morta, tendo-se atribuído à protecção de Nossa Senhora, pelo facto de ela não ter feito mal a ninguém. Por isso, foi trazida pelas ruas da cidade, até ao Santuário da Penha de França e ali se guardou enbálsamada. Até que um dia como sucedeu ao lagarto, foram substituídos por exemplares de madeira, que ainda hoje estão expostos na sala dos Ex-votos.

Da lenda à verdade

 

A lenda não é mais do que uma explicação de como a Escritura apresenta a luta da Virgem Maria com o demónio.

É a luta do Bem e do Mal, sempre vencida pelo poder de Deus, onde a figura da Virgem Maria tem um lugar relevante.

A vitória é uma grandiosa realidade, ficando o demónio vencido pelo poder de Deus que utiliza a Virgem Maria, como sua preciosa colaboradora.

 

 
Criar um Site Grátis    |    Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net